25nov 2015

Como Perdi o Medo do Parto Normal

como-perdi-o-medo-do-parto-normal

Muitas mulheres costumam relatar o medo que sentem do parto normal. É o medo da dor, das contrações. Eu mesma sentia esses “medos” todos, quando pensava na possibilidade de parir naturalmente. Com tantas pessoas ao meu redor, me dizendo que a dor de parto é terrível, que a cesárea é muito melhor; eu só poderia acabar acreditando da mesma forma.

Quando engravidei do meu primogênito, cheguei a pesquisar sobre o parto natural na água, sempre achei linda esta forma de nascer. Descobri alguns locais na minha cidade que faziam este tipo de parto. Este era o meu sonho! Quando pensava em parir, este era o “modelo” do qual mais se encaixava para mim….

Mas existia ainda o medo e um pouco de desinformação com relação ao que se refere a pré-parto/parto/pós-parto. Faltou  pessoas a minha volta, das quais me apoiassem efetivamente na jornada do parto normal… Que me contassem, que parir naturalmente pode doer sim, mas que é maravilhoso e possível sentir também muito prazer neste processo.

Não me contaram, que trabalho de parto é dor, mas também prazer; porque cada mulher encara de uma maneira e a nossa mente tem grande influência nesse momento. Minha mãe pariu a mim e os meus irmãos de parto normal. Ela me dizia que só doía na hora e logo após o nascimento tudo passava. Tentou me encorajar, mas ela relatava situações muito dolorosas também, o que me deixava bastante insegura.

como-perdi-o-medo-do-parto-normal

Foi então que o meu primeiro parto, foi cesariana. Lembro-me que fiquei aliviada por me “livrar da dor”, que todos diziam ser horrível, mas sinceramente não foi o parto dos meus sonhos. Queria muito ter parido de forma natural e na água…. Na segunda gestação, o medo ainda estava presente sim! Só que me lembrava apesar do alívio que senti ao passar pela cesariana,  pelo medo que sentia da dor, que aquele tipo de parto não tinha me realizado!

Comecei a me informar bastante, frequentei rodas de gestantes, fiz yoga, participei de encontros e grupos de apoio para casais grávidos. E assim tudo mudou! A minha história se modificou, o meu olhar… Recebi o apoio necessário, fui devidamente informada dos benefícios do parto normal e dos riscos de uma cesariana desnecessária. Na verdade,  sempre sonhei com o parto normal e natural… Já era um desejo muito grande desde sempre, me faltava apenas apoio e um pouco mais de informação!

Quando recebemos informações de qualidade, nos empoderamos e o medo do parto normal, da dor, vai embora! Isso, porque nos encontramos mais fortes, com mais consciência, acreditando no nosso próprio poder feminino de dar a luz, confiando no nosso bebê que sabe nascer. Quando mudamos a nossa mente, através da informação um novo mundo surge!!! Nos tornamos poderosas e confiantes!

Precisamos acreditar em nós mesmas,  e tudo na vida é assim, porque se a gente não acreditar, nada muda e acontece de verdade! Tudo realmente está dentro de nós! Por isso a importância da yoga na gestação, que nos conduz mais profundamente para o nosso mundo interno, que nos conecta com a gente mesma e com nosso bebê! A yoga e a meditação, foram essenciais nessa minha jornada de transformação!

como-perdi-o-medo-do-parto-normal

ASSINE A NEWSLETTER E RECEBA OS PRÓXIMOS POSTS SOBRE O ASSUNTO. SIGA TAMBÉM A ESTAÇÃO MATERNA NAS REDES SOCIAIS:

O apoio e o empoderamento do  companheiro, faz toda a diferença também! Quando o homem possui informações de qualidade, é muito mais fácil para o casal vivenciar a gestação, parto e pós-parto, de maneira mais ativa, consciente, empoderada, com mais confiança, autoestima e conexão familiar.

Foi desta forma, que perdi o medo do parto normal e lutei com todas as minhas forças para conseguir o parto do qual sempre sonhei! Infelizmente já contei por aqui, que sofri violência obstétrica e acabei caindo novamente em uma cesárea, o que me deixa sim; muito triste. Mas por ter atingido 08 cm de dilatação no meu trabalho de parto, considero que também, tive um parto normal. Conheço  a força das contrações, a intensidade de um trabalho de parto ativo… E gente, ainda não desisti do meu parto dos sonhos rsss. Quem sabe vem um terceiro por aí né?! rss

Portanto se você deseja vencer o medo do parto normal, você e seu parceiro devem se empoderar, informar, ir em  busca de apoio. Espero que através deste meu relato, caso você ainda sinta medo, possa perdê-lo e viver esse momento com muita entrega e felicidade! O medo nos trava e bloqueia, por isso é importante eliminá-lo; mantendo  sempre a atenção ao nosso corpo e suas necessidades.

Gravei um vídeo sobre esse assunto também. Assista abaixo! Conte-me um pouco, o que você pensa sobre isso depois nos comentários! Vou adorar saber!

Beijos maternos, Liri ♥

comentário(s) via facebook

7 comentários deixe um →

  1. Débora

    Meu primeiro filho tmb por falta de informação e falta de apoio foi uma cesariana ja na segunda gestação tm b iria ser cesaria mas meu bebê resolvel virar de um dia para o outro e no dia 23 de agosto com 38semanas ele.resolveu nascer de parto normal fui para o hospital chegei la por volta de 12:50 ao me examinarem ja estava com 9cm de dilatação quando foi as 14:06 meu bebê nasceu lindo e foi uma experiência totalmente diferente da cesaria apesar da dor o parto normal e muito bom como tive os dois tipos de.parto tenho como dizer prefiro parto normal kkkkk muita gente ainda fala que fui louca de ter tido parto normal mas tinha pedido a Deus que fosse feita a vontade dele se fosse pra ter parto normal que fosse meu bebe estava sem espaço pra virar por isso seria uma cesariana mas Deus agiu e foi tudo rapido e muito lindo

    Responder
    • Liri Bauer

      Que história linda a sua!!! Parabéns pela conquista do parto!!! Beijos

      Responder
  2. Acho que as histórias se repetem. Meu primeiro filho nasceu de cesárea com 40 semanas. O médico de plantão nem cogitou induzir o parto e já foi dizendo que estava na hora. A inexperiência me deixou ser levada pelo médico. Com minha filha de 3 meses dizia a todos que queria parto normal, afinal 3 anos depois da cesárea isso não seria problema, além disso, minha recuperação não tinha sido boa então queria mesmo era o parto normal.

    Com 40 semanas e 3 dias tive um sangramento sem dilatação e com perda de líquido amniótico. Nada de contrações. Não podia induzir por causa da primeira cesárea. Então partimos para a segunda cesárea.

    Não deu para ter normal, mas o importante é ter meus filhos comigo com muita saúde.

    Parabéns pelo blog.

    Abraços.

    sonhadamaternidade.blogspot.com.br

    Responder
    • Liri Bauer

      Querida é isso mesmo…. Gratidão por compartilhar um pouquinho conosco a sua história… Beijos com carinho <3

      Responder
  3. natalia

    boom gente, eu tenho 16 anos seei que soou muito nova mas sei sobre minhas responsabilidades e to gravida de pouquinho tempo ainda,eu estou morrendo de medo da hora do parto, eu to pesquisando bastante, minha mae me disse que so doi as contraçoes ela disse que eu nao voou sentir meeu bebe saindo , nao sei ce eh verdade ou se eh so pra me deixar mais tranquila mas eu prefiro acredita nela e continuar pensando queeh verdade pois sou muita fraca eu li um passo a passo do parto normal e ja me senti com tontura. Mas voou ate o fim e vou prefirir o normal SIM porque apesae de ser muito dolorosa minha opniao eh que deve ser a melhor dor que existe! bjos meninas

    Responder
    • Liri Bauer

      Oi querida Natalia! Sua mãe está certa, pode confiar! Mas é preciso que confie em você mesma também; em seu corpo que sabe parir, em seu bebê que sabe nascer…Continue pesquisando e se informando como já está fazendo, pois é fundamental em todo esse processo… E nunca esqueça de que você é forte, muito mais do que pode imaginar! Beijinhos e muita luz pra você e seu bebê <3

      Responder
  4. Estou com 38 Semanas e 6 dias minha Go me deu um encaminhamento para a maternidade pq passei a noite sentindo dor de barriga e logo pela manhã desceu um líquido transparente e leitoso, então quando chego na maternidade fui examinada com o toque “quase que eu morro com esse toque”, minha primeira gestação sentir tantas contrações que não lembro do toque, será que dói tanto assim ? Achei muito agressivo da parte dele, até gritei na hora depois pedir desculpa pelo escândalo fiquei sem graça, já tem 06 anos que tive meu primeiro e tenho dúvidas principalmente pq o primeiro sorrir com muita dor, depois do exame de toque o doutor mandou eu vir pra casa e ficar de repouso pq já estou em trabalho de parto e estou dilatando acho estranho pq não estou sentindo nada só minha barriga endurecer e umas pontada na vagina, e na primeira gestação era tudo diferente…

    Responder