22out 2015

Conciliando maternidade e carreira

Post por às em Filhos, Mães

Muitas mulheres ficam com dúvidas se depois da chegada dos filhos, será possível conciliar a maternidade com a carreira. Possível sempre é. Os filhos não nos impedem de correr atrás dos sonhos. Ao contrário, eles nos fornecem muita energia para alcançar cada vez mais os nossos objetivos. Quando engravidei do meu primogênito, tinha acabado de passar no vestibular e adentrar para a faculdade. Consegui me formar e depois de alguns anos, ainda cursava duas faculdades simultaneamente: a de teatro e a de jornalismo.

Era uma correria só, porque nos dias de semana pela manhã, trabalhava em uma escola, em seguida ia direto para  a faculdade de teatro e a noite para a de jornalismo. Meus fins de semana, em sua maioria eram utilizados somente para fazer trabalhos das duas faculdades e descansar um pouco. Mesmo assim, conseguia tirar um tempinho vez ou outra para ir assistir a espetáculos artísticos, sair para me distrair com amigas e curtir  a família. Não vou dizer que foi fácil! Mas também não foi tão difícil assim! Existiu períodos logicamente, que pensava em desistir de tudo aquilo, mas sabia muito bem o que queria, quais eram os meus objetivos. Fiquei tão, mas tão feliz, quando me formei!!! Sabemos que cursar uma faculdade,  não é coisa das mais fáceis, e quando temos filhos então, a tarefa fica ainda mais difícil, mas nunca impossível….

conciliando-maternidade-e-carreira

Tudo isso aconteceu, porque meu marido estava sempre me apoiando. Minha mãe, colaborou muito também, auxiliando nos cuidados com meu filho e com a casa. Sou grata a eles. Quando estava no último ano da faculdade de teatro, engravidei da Lorena, achei que talvez fosse um “impedimento” para não conseguir me formar, mas que nada, dei conta novamente. Fiz estágio até o sexto mês de gestação e trabalhei em uma escola até o terceiro mês. Por opção, resolvi dar uma pausa em algumas atividades, para conseguir curtir mais a gravidez, fazer yoga para gestantes. Se não priorizasse certas coisas, não teria “tempo” para mais nada.

Foi o que fiz. Nessa época sai do meu trabalho como professora em uma escola, e fui curtir minha gravidez. Mais uma vez isso foi possível, porque contei com o apoio do meu parceiro. Acredito que sempre podemos fazer o que  sonhamos; desde que nossas metas estejam claras, para que o foco não seja perdido, priorizando o que é necessário, nos momentos certos, com a ajuda daqueles que nos amam. Sempre fiz o que tive vontade de fazer.  Quando ainda estava na faculdade, prestei concurso público, estudei bastante e me orgulho em dizer que passei.

conciliando-maternidade-e-carreira

Ainda não fui chamada, mas fico feliz de ter sido aprovada, pois na época, ainda era acadêmica. Nunca deixei de estudar, de trabalhar, de correr atrás dos meus sonhos. Como disse, o que aconteceu as vezes foi apenas priorizar algumas coisas antes de outras. Mas nunca abandonei nada. Estou escrevendo esse post, porque todas nós que somos mães sabemos sim, que depois que os filhos nascem, quando são bem pequenos principalmente, mal conseguimos escovar os dentes.

Só que essa fase passa. A rotina vai voltando ao normal, se adaptando e adequando a cada novo ciclo da vida. Maternidade não é um martírio. (Ao menos não deve ser! Acredito que tudo depende muito também, da maneira da qual encaramos e sentimos as coisas.) Não é fracasso profissional e pessoal. É transformação, evolução, se assim soubermos aproveitar as boas oportunidades. Nossos filhos sempre vão precisar do nosso carinho, afeto e atenção. E não é necessário nos anular por conta disso. Tudo são escolhas e uma questão de saber o que queremos e o que nos faz realmente feliz.

conciliando-maternidade-e-carreira

Se uma mulher me disser que não tem vontade de cursar uma faculdade, de trabalhar, porque fica feliz somente em casa, cuidando dos filhos. Ótimo! Essa é a sua realização! Ela já alcançou o que a faz feliz. No meu caso, sempre desejei me formar, ter uma profissão; sempre gostei muito de estudar. Também gosto de ficar em casa, de cuidar dos filhos. Por este motivo, que no momento, trabalho em casa. Trabalhar longe dos meus filhos na etapa em que me encontro, não é mais algo que me preenche.

Mesmo assim, preciso trabalhar, porque o trabalho me faz sentir viva! E estar ao lado dos meus filhos é o que me deixa realmente realizada. O empreendedorismo materno, foi a minha chave para conciliar tudo isso. Portanto, atualmente estou recriando a minha vida; para fazer  o que gosto e o que preciso. Você também vai encontrar maneiras de realizar o que gosta, se isso ainda não aconteceu. Se você gosta de trabalhar fora de casa, não se culpe. Trabalhe e reserve tempo de qualidade junto dos filhos.

Penso que na vida sempre temos que nos reinventar, não tem como continuarmos no mesmo lugar, porque a vida é movimento contínuo. Precisamos também estar em constante atividade. Ser mãe é maravilhoso, não deve ser um “castigo”.  Muitas vezes sabemos que não é tarefa das mais fáceis, mas o que é realmente fácil nessa vida? Tudo exige um certo esforço, aprendizado e dedicação. Quero saber também como têm sido para você, conciliar a maternidade e carreira? Compartilhe suas experiências, nos comentários.

Beijos maternos, Liri ♥

comentário(s) via facebook