25mar 2015

Mãe de menina e menino: um universo muito além do rosa e azul!

Post por às em Educação, Filhos

Quem nunca ouviu  falar que mãe de menina é viver em um universo rosa e mãe de menino é viver em um universo azul?! Acho que desde muito pequenos, ouvimos esses discursos. Mas será mesmo que ser mãe de menina significa e se resume apenas a um “universo rosa” e ser mãe de menino a “um universo azul”? Quem foi que disse cara pálida que rosa foi feito para meninas e que o azul é só para meninos?!

Quando eu engravidei do Luka, e comecei a preparar o enxoval dele, logo pensei que não achava justo, que ele vestisse somente azul. Gostaria que ele se vestisse com todas as cores, porque afinal as cores são de todo mundo! E assim o fiz, comprei um enxoval bem colorido e vivo. Na gravidez da Lorena, também senti a necessidade de quebrar com esses rótulos do rosa e azul. Preferi um enxoval bem colorido, com cores mais vibrantes.

Acho engraçado quando ouço essas definições, de que mãe de menina é viver em um universo rosa e mãe de menino em um universo azul. Não desejo que minha filha e nem que meu filho, fiquem restritos somente a uma cor. Quero que os dois, vivam em um universo de muitas cores, multicolorido, de várias possibilidades.

Antes das crianças nascerem, os adultos já querem estipular e padronizar as cores que eles devem vestir, se rosa ou azul. Se pararmos para pensar, isso não faz sentido algum. Acredito que devemos parar de rotular um pouco e isso não somente no que se refere a cores, mas em muitas outras coisas.

A minha filha usa rosa sim, mas também: azul, verde, amarelo, lilás, vermelho…. Ela não tem um guarda-roupas da Barbie, cheio de roupas cor de rosa. Ser mãe de menina definitivamente, não se limita a viver em um universo rosa! Ser mãe de menino não se restringe a viver em um universo azul! Ser mãe de menina e menino é viver em um universo de todas as cores, de intensa alegria e aprendizagens.

Ser mãe de menino e de menina, é viver em um universo multicolorido! Vocês se lembram, que há pouco tempo, não se via homens usando rosa? E eis que uma “moda” veio quebrar com esse rótulo e os homens então começaram a usar rosa, que desta maneira, foi “permitido”. Só quando algo é moda, que isso acontece.

Agora os homens podem usar rosa também; já não é mais tabu, como antes, mas no que se refere a bebês ainda estamos muito “presos” em rótulos de azul x rosa. Precisamos ir além disso. Percebo que ser mãe de menino é igual a ser mãe de menina, no que refere-se a direitos! É claro que eles têm as suas diferenças de sexo, assim como cada filho possui sua personalidade individual, com suas características pessoais. Espero que eles possam apenas SER e se desenvolver plenamente! Ser eles mesmos, sem nenhuma restrição.

bannerfans_15333169

ASSINE A NEWSLETTER E RECEBA OS PRÓXIMOS POSTS SOBRE O ASSUNTO. SIGA TAMBÉM A ESTAÇÃO MATERNA NAS REDES SOCIAIS:

Uma menina nunca vai deixar de ser menina, se ela não usar rosa e o mesmo acontece com um menino, que não usar somente azul! Meu filho não vai ser mais “macho” por conta de usar azul e nem minha filha mais “feminina” por usar rosa. Isso é machista e sem fundamento. É um conceito muito forte para “jogar” em cima dos nossos filhos.

Está mais do que na hora de revermos esses conceitos. Quando uma mãe diz que sua filha vive em um universo rosa e seu filho em um universo azul, eu te pergunto: quem escolheu viver em tais “universos”? Será que tais referências são dos bebês e das crianças, ou seriam conceitos criados por uma sociedade machista e patriarcal?!

Ao mesmo tempo que tenho visto muitos ainda repetindo os discursos da ditadura do rosa e do azul, vejo também muitas discussões de gênero, que tem trazido novas reflexões nesse aspecto. Ainda bem! E que essas discussões sejam cada vez mais constantes e que possamos permitir nossos filhos viver em um universo de possibilidades e não de restrições.

Que possamos desta forma, criar um mundo melhor para nossas crianças, com mais liberdade e autonomia, porque sem rótulos fica muito mais fácil. Por uma infância mais leve, alegre e feliz!!! O problema não está com as cores. O problema está com o preconceito e julgamento das pessoas. E vocês, o que acham desses “esteriótipos” do rosa e azul? Conta aí pra gente!

Beijos Maternos, Liri  ♥

comentário(s) via facebook