/ autoestima depois dos filhos

09set 2015

Como que fica a autoestima feminina depois dos filhos?!

Post por às em Beleza, Mães, Saúde

como-que-fica-a-autoestima-depois-dos-filhos?!

A grande maioria das mulheres gostam de estar sempre bem-vestidas, de se cuidar, usar bons cremes, bons perfumes, boas maquiagens. Gostam de cuidar dos cabelos, das unhas, da pele. Só que todos esses cuidados com certeza demandam um pouco do nosso tempo. E é claro um pouco de dinheiro também (risos). Mas a verdade é que quando os filhos nascem, nós mulheres acabamos encontrando pouco tempo para executar esses cuidados, já que a grande maioria dele é dedicado a cuidar dos filhos, e muitas vezes não encontramos tempo nem para escovar os dentes, imaginem arranjar tempo para ir ao salão de beleza, ou passar somente um batom!

A rotina da nossa vida muda com  a chegada dos filhos, as prioridades também mudam. Isso significa que os nossos filhos acabam entrando em primeiro lugar e acabamos nos deixando para segundo plano. Mas será mesmo que isso é bom para as mães e para os bebês?! É claro que os nossos filhos dependem dos nosso cuidados, mas não podemos esquecer de nós mesmas. Acredito que em primeiro lugar devemos nos sentir bem com a gente mesma para também sermos capazes de fazer nossos filhos felizes. Obviamente que na prática essa teoria não é tão simples assim. Por mais que a gente tente encontrar um momento só que seja, para nos cuidar, acabamos que não conseguimos, pois os filhos, a casa, o parceiro, tomam toda  a nossa atenção diária.

como-que-fica-a-autoestima-feminina-depois-dos-filhos?!

Principalmente quando temos um recém-nascido em casa; encontrar tempo para nós mesmas fica mais difícil ainda. Conforme o bebê vai crescendo, se tornando mais independente e com um pouco mais de autonomia, a vida começa a voltar ao que era antes. Voltamos  a nos cuidar mais;  reencontramos tempo para comprar uma roupa nova, para ir ao salão. Mas as vezes, isso nem sempre acontece. Quando meu primogênito nasceu há oito anos atrás, levei um choque de realidade com a maternidade. Sempre fui extremamente vaidosa, sempre gostei de me arrumar, de me cuidar. Gostava de olhar no espelho e me sentir bem com a imagem da qual refletia. Sem padrões estéticos. Até porque não sou uma pessoa considerada um padrão de beleza! Sou ruiva natural, olhos castanhos, não sou loira de olhos azuis.

Na verdade nunca me importei com esses padrões estéticos. Gosto do jeito que eu sou. Não tenho vontade de ser quem não sou. Acho bacana ser diferente. Aliás adoro as diferenças. Digo que era vaidosa, no sentido de sempre estar maquiada (não porque a sociedade diz isso), mas sempre porque me fez sentir bem. Adoro maquiagem. Sou feminista e gosto de maquiagem, não vejo problema algum na maquiagem, mas apenas no que nos impõem como padrão de beleza. Quando meu primeiro filho nasceu, não encontrava mais tempo nem para passar um batonzinho. Fiquei chocada rssss. Quando a minha filha mais nova nasceu, já sabia que era assim, o choque de realidade não foi tão grande. Só que isso não significa que não me senti muitas vezes abandonando a mim mesma. Até hoje me sinto assim.

como-que-fica-a-autoestima-depois-dos-filhos?!

Minha filha já completou 01 ano e mesmo assim, quase não encontro tempo para mim. Quando saio para visitar amigas, para passear é tão bom, porque aí me arrumo, passo uma maquiagem, me sinto bem novamente. Mas ainda faço isso raramente, confesso que estou precisando de mais momentos como esses. Acho que sempre devemos buscar o que nos faz sentir bem. Ter um tempo só nosso, para nos cuidar, é primordial para alcançar mais qualidade de vida. Como trabalho em casa, tem sido um desafio para mim isso, porque acabo ficando sempre mais desarrumada. Decidi que vou mudar essa situação e me cuidar mais também.

Podemos sim encontrar um tempinho para passar um creme hidratante no corpo, passar um perfume, fazer as unhas. Esse momento pode ser quando os pequenos estão dormindo, ou aos cuidados do companheiro e até de outra pessoa. O ponto que quero chegar é que não podemos nos abandonar! Precisamos sim nos cuidar, fazer coisas que nos façam sentir bem. Não podemos somente ficar servindo aos outros e esquecer da gente mesma.

Não merecemos nos abandonar. Digo isso não só no sentido mais “estético”. Falo também no sentido de saúde mental e física, de passear, de se distrair, de cuidar da mente, ler um livro, voltar a estudar quem sabe, voltar a trabalhar fora em algo que goste ou até mesmo em casa empreendendo seu próprio negócio. Não devemos abandonar nossos sonhos, nossos desejos e o que nos faz feliz.

É claro que nossos filhos nos fazem muito felizes, mas não podemos viver a vida deles. Temos que ter a nossa vida também. Prezo muito por estar com meus filhos, mas percebi que estava esquecendo muito de mim mesma. Preciso de momentos com eles, mas preciso de momentos somente comigo mesma. Não quero que isso aconteça mais, não quero me sentir me abandonando. Amo muito minhas crianças, mas preciso me amar também. Vamos cuidar sim dos nossos pequenos, mas sem esquecer que para cuidar deles, não precisamos nos descuidar e que assim vamos cuidar melhor deles ainda.

Quem aí passou por algo parecido ou está passando por isso também?! Contem suas experiências nos comentários pra gente!

Beijos maternos, Liri