/ brincar com os filhos

14mar 2016

Filhos e o resgate da nossa própria infância

Post por às em Filhos

#10atividadescriativasparasefazercomosfilhos

Uma das grandes diferenças entre os adultos e as crianças é o brincar. Adulto não dedica tempo para participar e inventar brincadeiras, já a criança brinca a maior parte do tempo. Ao menos é assim que deve ser! Mas por quê afinal, os adultos param de brincar?! Fazendo um resgate da minha memória emotiva, lembro-me que brinquei de boneca até os dez anos. Eu achava que já estava “grande” o suficiente para brincar com elas. Pensava que para conseguir me tornar adulta era preciso parar de me comportar de forma infantil e irresponsável, ou seja: era preciso abandonar meu lado mais brincante. Foi assim que parei de me divertir com minhas bonecas e com muitas outras coisas.

Lembro, que existiu uma pressão de algumas pessoas da família que diziam-me que eu já era muito grande para brincar de bonecas, me falavam que estava na hora de parar. Fui deixando de assistir desenhos animados também e me tornando mais “séria”. É por isso que os adultos abandonam seus brinquedos, porque acham que este ato não é algo que possa ser realmente levado a sério. Acreditam que é uma atividade que não têm credibilidade social. Enfim, deixar de brincar segundo as pessoas *grandes* é passaporte indispensável para adentrar em um mundo com mais “seriedade”.

Que erro o meu, foi acreditar nisso! Não que eu deveria ter continuado brincando com minhas bonecas, mas não deveria ter deixado para trás meu lado mais criativo, espontâneo perante  a vida. O aspecto que me era mais essencial. E como é chato não brincar! As crianças são vivas e alegres porque brincam! Foi por isso que aos 16 anos busquei o caminho da arte como caminho profissional. Os artistas nunca param de criar, de imaginar, mantém um olhar muito próximo dos pequenos. Queria sentir-me mais livre, voltar a ser espontânea, mais verdadeira. Sentia a necessidade de expressar-me e de ser mais criativa. Assim como eu era quando criança, quando brincava.

#educandoosfilhoscomamoresemviolencia

Foi então que me matriculei em um curso livre de dança e depois no teatro. Nesses espaços, me era “permitido” voltar a sonhar, a brincar. Eu conseguia ser livre com a dança, me sentia feliz. Por meio do teatro conseguia ser o que eu quisesse, através dos personagens representados e dos jogos teatrais. Voltei a ser criativa, espontânea e alegre. Descobri que era com isso que eu queria trabalhar a vida toda: Brincando. Brincando de dançar, de fazer teatro e brincando de ensinar teatro.

Quando comecei a ministrar aulas de artes cênicas para os adultos, percebi de acordo com as aulas, como eles iam se “liberando” e se “soltando”. No início eram muito duros e tímidos. Mas conforme iam ganhando confiança nos jogos teatrais, a espontaneidade ia tomando conta e a criatividade voltava a surgir! E como ficavam felizes e leves! Como sorriam!

Foi sempre uma alegria, ajudar esses adultos a “reaprender” a brincar. A encontrar novamente a sua criança interior, esquecida e muitas vezes perdida. Muitos deles vinham me agradecer ao final das aulas e relatar seus avanços pessoais, proporcionados com as aulas de teatro e dança. Foi aí que eu cheguei a conclusão de que todos os adultos deveriam voltar a brincar e quem sabe ter a oportunidade de praticar o teatro, a dança! Não para ser famoso ou trabalhar na globo hahaha. Mas para serem mais íntegros e felizes! Para reencontrarem as suas essências.

AMAMENTARR

Através dos nossos filhos, podemos voltar a brincar, sorrir e se divertir! Temos a oportunidade de ativar nossa memória emotiva e recordarmos como foi nossa infância. É possível voltarmos a ser crianças. Além de tudo isso, quando brincamos com nossos pequenos, estamos oferecendo a eles a nossa atenção e participação efetiva na sua infância.

Como disse muito bem Rubem Alves: “Deus é alegria. Uma criança é alegria. Deus e uma criança têm isso em comum: ambos sabem que o universo é uma caixa de brinquedos. Deus vê o mundo com os olhos de uma criança. Está sempre à procura de companheiros para brincar”… Lindo demais não é mesmo??? Brincar é um ato sagrado e divino!!! As crianças são anjos brincantes…. Vamos brincar muitooo!!! Esse texto faz parte de um Ebook do qual desenvolvi. Se você se interessou pelo tema e quer saiba mais a respeito, ele está  a venda AQUI.

Você sente falta de brincar mais com os filhos, ou costumam brincar bastante juntos? Me contem um pouco como é na casa de vocês!!

Beijos maternos, Liri ♥