/ mãe de segunda viagem

12jan 2016

Diferenças entre ser mãe de primeira e segunda viagem

Post por às em Filhos, Mães, Maternidade ativa

diferenças-entre-a-mae-de-primeira-e-segunda-viagem

Quando nos tornamos mães pela primeira vez, tudo ainda é uma grande novidade. Estamos ansiosas com as grandes mudanças proporcionadas pela maternidade e chegada do filho (s). Nos sentimos de certa forma inseguras, temos dúvidas se seremos uma “boa mãe” e também se de fato estamos preparadas para vivenciar esta jornada cheia de descobertas e aventuras. Eu me senti absolutamente assim, e é natural que a grande maioria das mamães também se sintam.

Da segunda vez, muito do que era novo, agora não é mais, já sabemos como as coisas “funcionam” e desta maneira conseguimos viver a maternagem com mais intensidade, leveza e entusiasmo. Mas é claro que sempre estamos aprendendo coisas novas sobre ser mãe, nós mesmas e a vida materna. Listei algumas dessas diferenças das quais percebi e senti entre ser mãe de primeira e segunda viagem.

Menos ansiedade

Na primeira gestação, apesar de ter curtido bastante a minha barriga e toda essa fase, me preocupava muito com o enxoval do meu bebê, com a organização e muito mais. Acabei exagerando em algumas compras e nem usamos tudo. Tinha uma enorme preocupação com esses detalhes. Na segunda gestação, tive mais paciência, queria vivenciar uma gravidez com paz e tranquilidade. E assim foi… O enxoval da Lorena eu fui comprar praticamente no fim do período gestacional. Como já tinha ganho muitas coisas, só comprei realmente o essencial; mesmo assim algumas delas não foram usadas ou tiveram pouco uso. Mas bem menos do que da primeira vez.

Mais confiança

Quando somos mamães de primeira viagem sentimos muito medo! Medo do parto, de não dar conta do bebê, de não ser uma boa mãe, entre outros medos… Já na segunda vez, sentimos mais confiança e coragem para tudo. Sabemos que é possível cuidar do nosso filho, acreditamos mais nas nossas escolhas maternas, não sentimos mais medo do parto e nem do desconhecido; porque o desconhecido já é conhecido rs (um medinho sempre rola, mas é bem pouquinho rs). Confiamos mais na força da natureza, do nosso corpo e de nosso bebê. Estamos muito mais empoderadas e maduras, o que muda tudo! Observei isso e realmente é impressionante a diferença. Percebi como sofri na primeira gestação com muitos “medos” infundados… Também foi possível desmistificar muitos mitos dos quais acabei acreditando da primeira vez . Me senti muito mais forte…

Novos aprendizados

Na primeira gestação os aprendizados são muitos, eles continuam acontecendo na segunda gestação, e também é claro, com a chegada do segundo filho. Nos reinventamos como mãe, já sabemos o que funciona melhor e o que não funciona muito bem. É uma oportunidade de correção de “erros antigos” e de testar coisas novas. Tudo o que  sabia que não funcionou muito bem para mim e para meu primogênito, pude fazer diferente com a mais nova. Tem sido tudo mais leve, mas não menos intenso. Estou me redescobrindo como mãe, mulher e profissional. A maternidade realmente é impressionante!!!

ASSINE A NEWSLETTER E RECEBA OS PRÓXIMOS POSTS SOBRE O ASSUNTO. SIGA TAMBÉM A ESTAÇÃO MATERNA NAS REDES SOCIAIS:

Outros medos

Com o primeiro filho, sentimos medo de tu-do! Porque tudo é novidade… Mas com o segundo, ainda sentimos alguns medos e receios, só que bem menos e eles são outros, como por exemplo não dar conta dos dois filhos ao mesmo tempo, do ciúmes entre os dois, do relacionamento entre os filhos, entre outros. Mas quando a Lorena nasceu, percebi como tudo foi mais fácil, mesmo com dois filhos. As coisas são muito mais leves de conduzir e muito mais prazerosa.

Uma maternidade mais consciente

Quando me tornei mãe pela primeira vez, ficava muito ansiosa e não consegui me entregar tanto para a maternidade. Já da segunda vez, como sabia melhor como tudo funcionava, consegui me entregar mais, vivenciar uma maternidade mais ativa, empoderada e consciente. Curti muito os pequenos, porque não me preocupava  com coisas que não merecem consideração, como pitacos alheios, mitos e outros. Existe mais consciência na nossa maneira de maternar, nos nossos instintos maternos e isso é muito importante.

Novas habilidades

Com a chegada do segundo filho, temos que cuidar de dois! Então naturalmente já começamos com mais atividades do que da primeira vez, mas por incrível que possa parecer tudo flui muito melhor e de maneira menos cansativa. Isso porque criamos novas habilidades (e já havíamos criado também várias outras com o primeiro filho). Como temos mais confiança em nós mesmas, da segunda vez facilita bastante.

Quem aí concorda comigo? Quais foram as maiores diferenças percebidas quando eram mamães de primeira viagem e quando se tornaram mães de segunda viagem?! Compartilhem com a gente!!

Beijos maternos, Liri ♥