• Estação Materna

A IMPORTÂNCIA DO TEATRO NA ESCOLA para crianças

Atualizado: 24 de fev.

A educação, seja no âmbito formal ou informal, não é tarefa fácil. Exige entrega, dedicação, paciência, amor, atenção, vontade de ensinar e aprender. As nossas crianças aprendem com nossos exemplos: (pais, professores, familiares, amiguinhos); dos quais eles irão copiar depois através da imitação em suas ações cotidianas e também através da brincadeira.


O teatro funciona da mesma forma, ou seja, também trabalha com a imitação de personagens a serem representados: falas, gestos, figurinos... Quando as crianças estão envolvidas no seu universo do faz-de-conta, elas imaginam e imitam os comportamentos dos adultos quando brincam de ser professores, artistas, médicos. Desta forma, elas também estão aprendendo e compreendendo o mundo, afim de se prepararem para a fase adulta.


“Como os pequenos aprendem muito através da “imitação”, que no teatro e na arte chamamos de “mímesis”, a representação teatral é uma linguagem já conhecida das crianças e que auxilia muito para o aprendizado, incentivando também a socialiazação através dos jogos teatrais, favorecendo a autoestima, facilitando o gosto pela leitura, trabalhando coordenação motora, desenvolvendo atenção e concentração.


O universo das crianças é recheado de vários questionamentos e descobertas. O brincar e jogar, possibilita na vida infantil, que os pequenos possam aprender e descobrir desta forma.


O teatro possui diversos jogos teatrais que reforçam a ludicidade, imaginação e criatividade das crianças. Fornece um mundo de novas aprendizagens saudáveis e indispensáveis para o desenvolvimento pessoal dos alunos.


O teatro-educação, é um território de múltiplas possibilidades. Tem importância significativa no campo de atuação da pedagogia do teatro em espaços educacionais (formais e não formais) de formação humana e, por conseguinte, de produção do conhecimento, por meio de atividades lúdicas e coletivas; que podem propiciar a constituição de contextos acolhedores das diferenças como matriz da aprendizagem, tendo como uma das possibilidades pedagógicas o jogo improvisacional.


Quando os estudantes têm a oportunidade de explorar seus sentidos através de jogos de teatro, no espaço da escola; é possível entender suas emoções e desenvolver uma nova comunicação com a comunidade escolar.

A pedagogia da arte na atualidade considera o teatro não apenas como expressão da emoção, mas também como cultura e linguagem comunicativa na experiência criativa.

Através do teatro, a participação nas atividades desenvolvidas e a segurança proporcionada pelos pais, permitem as crianças se integrar, se descobrir como elemento criativo e aceitar as similaridades e as diferenças.


Os nossos pequenos ao experimentar seus sentidos e estabelecer contato direto com o teatro, terminam por aprender não apenas o mundo do faz-de-conta, mas o reconhecimento do próprio mundo em que vivem.


Por meio da experiência teatral, as crianças são capazes de demonstrar e expressar suas aspirações, emoções, brincando e jogando. Através dos jogos teatrais e suas “brincadeiras”, o lúdico é ativado. A ludicidade é de extrema importância no teatro, na qual a imaginação, é muito acionada.


Conseguem se permitir entregar, ser espontâneos e criativos. Além do mais, incentivam e estimulam essas qualidades nos alunos, visto que hoje em dia em um mundo tecnológico o brincar espontâneo e imaginativo, vem se perdendo e tornando-se esquecido.


Os jogos, estimulam a socialização das crianças, que jogando desenvolvem o aprendizado do trabalho em grupo, o espírito da colaboração e também os tornam mais sensíveis aos estímulos sensoriais, auxiliando na aprendizagem cognitiva e psicomotora.


Quando se joga na escola, estimula-se o espírito colaborativo entre os alunos, fortalecendo o vínculo e o bom relacionamento entre os mesmos. Cria-se um ambiente novo escolar, que agora é aberto para a criatividade, ludicidade, espontaneidade e imaginação.


A escola torna-se um novo local de experiências e de formas de expressão, que é transformado num local mais acolhedor, leve e criativo para todos.


A ideia é proporcionar também aos estudantes uma experiência para que possam se olhar com mais consciência e perceber que podem atuar na sociedade com autonomia.


Através do brincar, é possível ver o ser humano como um organismo em desenvolvimento, cujas potencialidades se realizam desde que lhe seja permitido desenvolver-se em um ambiente aberto a experiências.


Os jogos teatrais preocupam-se em aflorar as atividades espontâneas, as atitudes instintivas e impulsivas do ser humano, e tem como objetivo libertar a criatividade, fornecendo um ambiente propiciador à iniciativa.


O propósito do teatro, do brincar e das artes em geral é a comunicação de sentimentos entre diferentes pessoas.


O teatro e suas manifestações tornam visível o invisível. Atividades relacionadas com o mesmo; tais como expressão corporal, jogos e integração interpessoal são necessárias para mobilizar os processos criativos e amenizar ou mesmo anular possíveis sentimentos de estagnação ou conformismo, trazendo à vida novas expectativas, possibilidades e descobertas.


O brincar é a expressão primeira da educação. A criança brinca para se preparar para a idade adulta, desenvolver potencialidades, aprender papeis e socializar-se, entre outras coisas.


Na idade adulta, os jogos se prestam tão bem a esse papel quanto o fizeram na infância. Os jogos teatrais têm muita semelhança filosófica com os jogos cooperativos, já que também trabalham a equipe, o grupo, procurando eliminar a competição. Uma prática que se faz necessária na escola e que é muito benéfica para além do núcleo escolar e que é também um aprendizado para toda a vida.

Todas as crianças são artistas. O problema é permanecer um artista quando você crescer.”

Pablo Picasso


Autora: Liriene Suzan Bauer






2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo